Alternativas ao café: Opções de bebidas energéticas eficientes na melhoria da disposição

O café é uma das bebidas mais apreciadas no mundo, alcançando o consumo de 165 milhões de sacas em 2018. Entretanto, apesar de parecer algo inofensivo, o cafezinho do dia a dia pode se tornar um grande problema quando ingerido em excesso.

A cafeína, substância presente no café, chás e outros alimentos, atua como um estimulante do sistema nervoso. Muitos estudos já revelaram os fatores positivos da sua ingestão diária com relação ao aumento da capacidade mental e da produtividade, porém quando em altas concentrações a bebida pode favorecer a insônia, gastrite e até mesmo arritmias cardíacas.

Embora especialistas indiquem que as doses diárias não ultrapassem 300 mg, o referente a cerca de 2 a 3 xícaras de café, a alta ingestão de cafeína é bastante comum. Ao ser metabolizada, a cafeína alcança rapidamente a circulação, ocupando os receptores celulares da adenosina, uma substância essencial para que tenhamos sono. Além disso, o aumento da liberação de adrenalina proporciona um alto estado de alerta, prejudicial para que nosso cérebro alcance a fase de sono profundo.

Apesar do impulso de energia ao ingerir o café ser momentâneo, o que faz com que a vontade de consumir retorne rapidamente, a cafeína permanece ativa no cérebro até 6 horas após a ingestão, por isso quando falamos de efeitos colaterais da substância, não se trata apenas da ingestão no período da noite e sim da metade da tarde em diante.

Visando a redução dos picos de energia e dos impactos na qualidade do sono existem algumas alternativas tão eficientes quanto o café, que podem igualmente auxiliar no rendimento e na diminuição da fadiga, sem causar efeitos adversos.

 

 

  • Chá verde:

 

O chá verde atua como um estimulante, pois também contém cafeína em quantidades inferiores ao café, que atingem apenas 1/5 da concentração. Além de estimular o cérebro de maneira eficiente, evitando picos de energia, o chá verde é rico em antioxidantes e aumenta a liberação de hormônios do bem-estar como a Serotonina. Auxilia ainda na digestão e na prevenção de doenças cardiovasculares. Os inúmeros benefícios à saúde relacionados ao consumo do chá verde tornam a bebida uma interessante alternativa ao café.

O chá verde solúvel, conhecido como Matcha, é uma opção à infusão das folhas em água quente apresentando sabor acentuado, com maior concentração de nutrientes. Todos os chás obtidos a partir das folhas da planta Camellia sinensis, assim como o chá verde, tem potencial energético. Entre eles, o chá branco é o que apresenta menor teor de cafeína enquanto o chá preto o maior. Para todas as infusões é indicada moderação no consumo, evitando ingerir ao final da tarde.

 

 

  • Extrato de Guaraná:

 

Com sabor levemente amargo, o pó de guaraná é bastante conhecido pelo seu potencial energético, principalmente na região norte do país. O estímulo ao sistema nervoso pelo guaraná ocorre de forma lenta, sem que sejam necessárias grandes quantidades para obter efeitos satisfatórios. Atua na melhoria do humor, da disposição para atividades físicas e da circulação sanguínea, consequentemente na pressão arterial. Pode ser ingerido em cápsulas, dissolvido em água ou em sucos.

 

 

  • Suco Verde:

 

A alta concentração de nutrientes nessas bebidas melhoram o metabolismo e o perfil insulínico no organismo. Por serem ricos em fibras, vitaminas e antioxidantes, os sucos verdes tem digestão lenta e evitam picos de glicose que acabam reduzindo o nível de energia após as refeições. Isso ocorre porque quando nos alimentamos, nosso organismo concentra a oxigenação sanguínea nos órgãos do sistema digestivo, para auxiliar o processo. A utilização de alimentos probióticos como a spirulina, e de vegetais como espinafre e couve melhoram a absorção dos nutrientes no intestino, através do aprimoramento da microbiota, facilitando a digestão. Assim o organismo consegue manter uma circulação de oxigênio linear nos demais órgãos.

 

É importante salientar que algumas condições como a desidratação e a carência nutricional podem ser responsáveis pela falta de disposição, sensação de cansaço constante e peso corporal. Exatamente pela escassez de recursos nosso organismo acaba reduzindo o gasto de energia e com isso a produtividade é diretamente afetada. Uma alimentação variada e a ingestão de no mínimo 2 litros de água por dia podem ser a solução para esse problema.

Para ingerir compostos manipulados como o extrato de guaraná, é fundamental consultar um profissional de saúde para verificar se podem existir efeitos colaterais relacionados a casos específicos como na hipertensão e diabetes, por exemplo. De modo geral, as substâncias citadas não possuem efeitos adversos comuns e além de serem extremamente benéficas, tem relevância comprovada à saúde.

Compartilhar esse arquivo
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Autor

Instituto Ortomolecular

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados são obrigatórios.