Hipnose: Como a Hipnoterapia pode colaborar na qualidade de vida

Nossa sociedade tem sido cada vez mais afetada por transtornos que envolvem a mente. É provável que você conheça alguém que viva com depressão, ansiedade, síndrome do pânico, tabagismo, alcoolismo, fobias ou até mesmo que esteja acima do peso e de alguma forma se sinta impossibilitado para agir contra essa realidade.

Visando restabelecer o indivíduo através da identificação das verdadeiras raízes do problema, a Hipnose quando utilizada como terapia, colabora na superação de traumas através do estímulo de acesso ao subconsciente. A Hipnose Clínica ou Hipnoterapia é definida como um tratamento alternativo para transtornos emocionais, físicos, relacionados a algum hábito ou a quaisquer sentimentos que envolvam a mente.

Basicamente, nossa mente é dividida em quatro partes. A Mente Inconsciente é responsável pelas nossas funções mais básicas como, por exemplo, respiração, batimentos cardíacos e funcionamento correto de órgãos, tudo o que o nosso corpo realiza no modo automático. A Mente Consciente é onde estão nossos pensamentos, onde o raciocínio e as análises cerebrais acontecem. Já a Mente Subconsciente é onde se encontram nossas emoções, hábitos e as memórias de longo prazo.

Entre a Mente Consciente e a Inconsciente existe um filtro, chamado de Fator Crítico. Ele é o responsável por determinar o que será registrado ou rejeitado pelo subconsciente.

Experiências traumáticas, fatos que trazem dor e sofrimento são muitas vezes bloqueados por esse filtro, que buscando poupar o indivíduo de reviver essas emoções a esconde nas zonas mais profundas do subconsciente, mantendo apenas resquícios que atuam como protetores, impedindo que a pessoa se coloque em situações parecidas com a que viveu ou desenvolvendo vícios e medos não compreendidos. Na Hipnoterapia o objetivo é justamente ultrapassar esse filtro e adentrar a Mente Subconsciente para entender através da investigação as verdadeiras causas que levam a determinado sintoma. A partir dessa causa e do conhecimento desse fato, que na maioria das vezes encontra-se esquecido, é construído o ressignificado que possibilitará a cura.

A primeira sessão de Hipnoterapia costuma levar um tempo maior. O Hipnoterapeuta realizará uma anamnese, registrará as queixas do cliente e identificará todo o seu histórico através do diálogo. Para que a Hipnoterapia ocorra adequadamente, é fundamental que seja estabelecida uma relação de empatia e principalmente de confiança entre o cliente e o profissional, que explicará em detalhes como ocorrerá a sessão e esclarecerá as dúvidas que surgirem.

Muitas pessoas tem receio desse primeiro contato, o que é normal, já que esse é um assunto um tanto mistificado. Entretanto é importante que essa insegurança seja aos poucos deixada de lado, levando em consideração que todas as informações que forem trocadas nesse momento serão relevantes para a eficácia do tratamento.

Após essa etapa o cliente é convidado a se sentar ou deitar em um local confortável, onde será lentamente conduzido através da voz do profissional a um estado de transe, que não se trata da perda da consciência, mas sim do relaxamento da mente para tornar o subconsciente acessível. 

O Hipnoterapeuta pode ser um profissional graduado nos campos da Psicologia ou Psiquiatria, porém esse não é um requisito para realizar a especialização em Hipnoterapia. Médicos, dentistas e até mesmo profissionais fora da área da saúde podem atuar como Hipnoterapeutas, desde que sejam certificados por uma instituição de ensino legalizada. Pessoas que desejam aprofundar sua atuação no desenvolvimento humano através da mente podem utilizar a Hipnoterapia para reprogramação do subconsciente de diversas maneiras, visando eliminar a procrastinação, aumentar a produtividade e melhorar o foco em metas, por exemplo.

Para obter melhores resultados é fundamental buscar um profissional que trabalhe na linha de interesse do cliente. Há Hipnoterapeutas que focam apenas na melhoria do desempenho profissional humano, enquanto outros trabalham voltados especificamente a traumas da infância que podem refletir na vida adulta. Sendo assim, as experiências podem ser intensificadas dependendo da abordagem do profissional que conduzirá o tratamento.

Na prática, o número de sessões indicado na Hipnoterapia é completamente variável e dependente dos resultados que cada cliente apresenta. Existem tratamentos de associação da Hipnoterapia à psicologia que podem ser mais duradouros que a aplicação isolada da Hipnose Clínica. A escolha mais eficaz dependerá do caso de cada cliente.

Os valores dos tratamentos com Hipnose costumam ser vistos como um investimento na saúde do cliente. É comum que profissionais dessa área não definam valor fixo para as sessões e que acreditem que apenas o cliente pode determinar a importância da Hipnoterapia na sua qualidade de vida e assim decidir qual é o real valor necessário para tal propósito.

Não existem contra indicações para a Hipnoterapia, até mesmo crianças podem receber esse tipo de tratamento. O mais importante é buscar um profissional certificado na área, verificar as indicações e as considerações de pessoas que já foram seus clientes e assegurar que haja um acordo de confidencialidade entre as partes, antes de iniciar o processo.

Compartilhar esse arquivo
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Autor

Instituto Ortomolecular

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados são obrigatórios.