Própolis

Conhecido principalmente por suas propriedades terapêuticas, o Própolis é produzido pelas abelhas a partir de resinas coletadas de brotos, folhas e flores encontradas em locais próximos à colmeia. À resina são adicionados saliva, cera e pólen para que o produto final alcance uma boa consistência, sólido em baixas temperaturas e levemente maleável a partir de 30ºC, ideal para a finalidade a que se destina: Estruturalmente, o Própolis colabora na vedação dos favos de mel dentro da colméia e atua como uma espécie de argamassa para cobrir rachaduras que possam ocorrer, funcionando como um isolante térmico para conservar a temperatura interna.

É utilizado na desinfecção das abelhas que chegam do ambiente externo, mantendo o interior da colmeia livre de fungos e bactérias e ainda para embalsamar predadores grandes que invadam o local e que não possam ser removidos. A produção do Própolis por colmeia é relativamente pequena, podendo variar de 100 gramas a 300 gramas por ano. Na história existem relatos de que o Própolis era utilizado pelos egípcios, igualmente às abelhas, no embalsamamento dos mortos. Suas propriedades antissépticas também eram altamente valorizadas. Acredita-se que por volta do século XI, o Própolis era utilizado como antitérmico pelos Incas e no Império Romano ficou conhecido por curar feridas.

O número de estudos que têm surgido sobre o Própolis demonstra que existe um grande interesse por parte da indústria farmacêutica nos benefícios que esse produto pode oferecer. Embora a maior parte das empresas do ramo extraiam pequenas quantidades, cerca de 4 kg ao mês, a capacidade produtiva do mercado tende a aumentar pelo grande interesse de exportação.

Existem cerca de 12 tipos diferentes de Própolis no Brasil mas recentemente o grande destaque tem sido o Própolis Vermelho, produzido exclusivamente em Alagoas e patenteado pelo estado. Pesquisas utilizando a substância têm demonstrado resultados positivos em doenças como câncer, diabetes e inclusive no HIV. Nesses casos, o Própolis Vermelho atua como um complemento para os tratamentos já existentes.

Os compostos químicos presentes nos tipos de Própolis tendem a variar de acordo com o ambiente da colméia, mas em geral o produto possui alto teor de flavonóides, compostos bioativos que atuam positivamente no organismo em diversos processos fisiológicos, além de cera, pólen e óleos essenciais. A ingestão de Própolis tem inúmeros benefícios à saúde humana. Em pequenas quantidades, 3 a 5 gotas diluídas em água, ele pode ser consumido diariamente para a prevenção de infecções através do aumento da imunidade, estímulo da produção de anticorpos e auxílio da digestão.

Atua como bactericida e antiviral, dessa forma pode ser utilizado no tratamento de doenças inflamatórias das vias respiratórias como sinusite, bronquite, rinite e gripe através da inalação no vapor de água. Tem função anestésica e antisséptica e pode ser aplicado diretamente em ferimentos 3 vezes ao dia para tratar herpes bucal e dermatite, por exemplo. Combate também micoses na pele, nas unhas e frieiras entre os dedos se aplicado logo após a limpeza do local. Possui ainda propriedades anti-inflamatórias, sendo eficaz no tratamento de artrose, artrite e reumatismo.

Alguns estudos têm observado efeitos antioxidantes através da ação dos flavonóides presentes no Própolis, que atuam no combate dos radicais livres e no envelhecimento precoce. A adição de Própolis em cosméticos como cremes faciais, sabonetes e hidratantes colabora na conservação e no rejuvenescimento epitelial.

Embora o Própolis seja um produto natural, a adição de álcool etílico para transformá-lo numa espécie de tônico, pode causar reações, principalmente em crianças e quando aplicado diretamente sobre a pele. Apesar de reações alérgicas ao Própolis serem incomuns, é recomendado que qualquer pessoa que vá utilizar a substância realize primeiramente um teste de sensibilidade e que o uso seja suspenso ao notar coceira ou vermelhidão. É fundamental verificar ainda se existe o selo do Serviço de Inspeção Federal (SIF) ao adquirir o produto.

De modo geral, o Própolis é extremamente seguro, tem ótimo custo benefício, baixa toxicidade e grande potencial no aumento da qualidade de vida das pessoas, podendo ser utilizado em todas as fases da vida como um elixir para a manutenção da saúde.

Compartilhar esse arquivo
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Autor

Instituto Ortomolecular

2 pensamentos “Própolis

  1. Creuza Cecília S. Ciardullo em 29/05/2019 as 11:09 Responder

    Amei esse site, gostaria de mais informações sobre o própolis vermelho, tenho problemas de diabetes, eu já tomo o própolis normal . Quero mais informações onde posso encontrar 👏👏👏

    1. Instituto Ortomolecular em 01/06/2019 as 11:24 Responder

      Olá Creuza, grande satisfação em ler seu comentário! A Própolis Vermelha pode ser encontrada nos principais e-commerces do Brasil. Futuramente você poderá encontrar esse e outros suplementos também direto em nosso website. Um grande abraço.
      Atenciosamente – Equipe Mídias Sociais Instituto Ortomolecular

Deixe um comentário Cancelar comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados são obrigatórios.