Qual o melhor horário para exercitar-se?

O exercício físico é um grande aliado da saúde! Além de promover longevidade, sua prática previne doenças, deixando o corpo saudável e com maior vitalidade. Apesar de qualquer modalidade fazer a diferença e somar pontos positivos para a saúde, certas atividades e horários de realização podem ser ainda mais benéficos, confira!

 

Exercícios matinais podem ajudar muito na perda de peso

Segundo dados publicados na revista Obesity, há uma relação íntima entre a capacidade de perder peso e o horário de realização do exercício físico. Tais pesquisas apontam que manter um horário fixo dentro da rotina semanal tende a ser muito mais vantajoso do que a realização de atividades em horários menos consistentes.

Além disso, pessoas com horários determinados possuem maior propensão para exercitar-se por mais tempo do que as demais, tornando o exercício mais longo – e somando mais benefícios, claro! Dentre os pacientes que mostravam horários de treinos consistentes, quase 48% deles se exercitavam pela manhã, apresentando sucesso no controle da perda de peso. Assim, o momento do exercício pode ser um fator determinante para tal controle. 

Como não houveram mudanças significativas no desempenho entre os diferentes turnos, acredita-se que a consistência é o principal fator que interfere no sucesso. 

 

Por que exercitar-se pela manhã?

Existem vários motivos para fazer atividades físicas ainda no início do dia (principalmente antes do café da manhã). Confira os principais:

  • minimiza as chances de desistir por conta do cansaço diário ou surgimento de imprevistos no decorrer do dia;
  • melhora o metabolismo;
  • exercitar-se em jejum faz com que o corpo queime mais gordura;
  • a prática de atividade física somada ao jejum deixa o corpo livre de toxinas e elementos prejudiciais, desenvolvendo a autofagia (limpeza celular). 

 

Vantagens da realização de exercícios em jejum

Para entender um pouco mais sobre os benefícios da prática de exercícios em jejum, é importante saber que essa combinação possui alto potencial antioxidante. Como ela é capaz de produzir um estresse oxidativo benéfico para o corpo, o envelhecimento muscular é retardado, neutralizando espécies químicas que seriam tóxicas.

E não é somente o músculo que rejuvenesce! Essa combinação também deixa o cérebro revigorado, atuando em importantes moléculas cerebrais, como o fator neurotrófico derivado do cérebro (BNDF) e reguladores miogênicos (MRFs). Enquanto os MRFs regeneram e desenvolvem os músculos, o BNDF é capaz de sintetizar novos neurônios, mantendo tais estruturas jovens e saudáveis. 

Além desses pontos positivos, o jejum também impulsiona a formação de novas células tronco e do hormônio do crescimento, revitalizando todo o organismo. A prevenção do diabetes II também ocorre, graças ao fato da tolerância à glicose ficar estimulada.

 

Exercícios noturnos podem atrapalhar o sono?

Independente da hora de realização, o exercício físico é bom para o sono. Embora muitas pessoas pensem que a situação é totalmente a contrária (devido a toda a adrenalina liberada), as atividades podem até melhorar a qualidade do sono, sendo positivas para toda a saúde. 

 

A influência da hora do exercício no ritmo circadiano

Pesquisas na área da fisiologia garantem que o exercício físico é capaz de alterar o ritmo circadiano – o cronograma do ciclo biológico que todos os seres vivos se baseiam. No entanto, tais mudanças sempre irão depender do momento de realização da atividade. Os dados mostram que exercícios realizados no período da tarde ou da noite podem ser úteis para redefinir o ritmo circadiano – principalmente para quem trabalha em turnos noturnos ou está sofrendo com jet lag.

Em contrapartida, aqueles realizados logo de manhã podem ser verdadeiros aliados na perda de peso. Assim, os benefícios dos exercícios físicos podem ser notados a qualquer hora do dia, mas é recomendado que você defina um horário de acordo com os objetivos que deseja alcançar.

Compartilhar esse arquivo
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Autor

Instituto Ortomolecular

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados são obrigatórios.